De frente com Nitrogênio


Para os poucos que acompanham meus posts e está estranhando minha ausência, digo-lhes: não é por falta de vontade. Poucas coisas me dão mais prazer do que compartilhar meus mal escritos textos; mas viajens pela faculdade (Itaara, Rosário, Itaqui), trabalhos em várias componentes curriculares, a aproximação das provas e a lida de “dona-de-casa” nesta vida de pai separado às vezes não deixam muito tempo para escrever.
Hoje, porém, tenho um trabalho da componente curricular Transformações da Matéria, ministrada pela professora Fabiane Ferreira.
Desde o primeiro semestre temos um grupo de trabalho que se comprometeu a fazer as tarefas de maneira diferente, como forma de tentar desenvolver novas perspectivas educacionais, com farto uso da criatividade (que sobra em meus colegas) e muito bom humor.
Para esse trabalho, por ideia da Amanda Machado (que também trabalhou como diretora, figurinista e diretora de produção), resolvemos apresentar o nitrogênio de uma forma alternativa, fugindo daquele mesmismo de fala & power point.
Assim nasceu o “De Frente com Gabi: Entrevista com Nitrogênio”.
Também na produção do trabalho estou eu, como roteirista, o Lucas Silva (pesquisa e aplicações), o Pedro Soares (ciclo) e a Sheila Peres (exercícios). Destaque para a excelente montagem do Álvaro Vale.
Com vocês, Marília Gabriela entrevista o Nitrogênio, ou Ronan Franco e Álvaro Vale em seus melhores papéis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus fez só XX e XY?

Por que as pessoas dos EUA se chamam de "americanos"?