domingo, 6 de junho de 2010

Cuidado, ler pode ser perigoso


O texto não é meu, faz parte de uma campanha de incentivo à leitura, idealizada e produzida por: Deborah Toniolo, Marina Xavier, Julia Brasileiro, Igor Melo, Jader Félix, João Paulo Moura, Luciano Midlej, Marcos Diniz, Paulo Diniz, Filipe Bezerra. (Alunos do 2ºano - turma pp02/2003 - do curso de Publicidade e Propaganda da UNIFACS - Universidade Salvador), mas seu conteúdo é tão bom que eu assino embaixo (como se eu assinar embaixo significasse alguma coisa...)
O vídeo está no youtube e também vale à pena: http://www.youtube.com/watch?v=iRDoRN8wJ_w&feature=related.


Ler pode ser perigoso

Pensando a respeito, eu acho que ler devia ser proibido.
Nada contra quem lê, mas de certas coisas não se duvida e ler não é nada bom.
A leitura nos torna incapazes de suportar a realidade.
A leitura tira o homem de sua vida pacata e o transporta a lugares nada convencionais.
Pra uma criança o perigo é ainda maior, por que ela pode crescer inconformada com os problemas do mundo e querer até mudá-lo; dá pra imaginar?
E tem outra coisa: ler pode estimular a criatividade, e você não vai querer uma criança bancando o geniozinho por aí, quer?
Além disso, a leitura pode tornar o homem mais consciente, e ia ser uma confusão se todo mundo começasse a exigir o que merece!
Nada de vagar pelos caminhos da imaginação simplesmente por que leu um bom livro.
Há quem diga que ler engrandece, mas eu não conheço um caso sequer.
Quer um conselho? Silêncio.
Ler só serve aos sonhadores, e a vida não é uma brincadeira.
Cuidado, ler pode tornar as pessoas perigosamente mais humanas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário