O incrível momento em que um chimpanzé aprende como jogar pedra, papel e tesoura tão bem quanto uma criança de quatro anos

Especialistas demostraram que os chimpanzés podem dominar o joquempô com a habilidade de uma criança de quatro anos

Traduzido de: http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-4778302/Chimps-play-rock-paper-scissors-four-year-old.html?ITO=1490, por Guto Riella.

O joquempô (pedra-papel-tesoura) é um jogo de mão simples jogado por pessoas ao redor do mundo para tomar decisões rápidas.
E agora especialistas mostraram que mesmo chimpanzés podem dominar o jogo tão bem quanto uma criança de quatro anos.
As evidências mostram que chimpanzés podem aprender o padrão circular que é a base do jogo, e demonstram o quão inteligente esta espécie é.
Pesquisadores da Kyoto Univeristy e Peking University observaram a capacidade de chimpanzés e crianças pequenas para aprender o jogo básico da mão.
Eles descobriram que chimpanzés de todas as idades e sexos podem aprender a relação circular simples entre os três diferentes sinais de mão.
E embora possam demorar mais, chimpanzés são capazes de aprender o jogo tão bem quanto uma criança nova.
No joquempô, as relações entre os sinais são não lineares, e podem ser entendidas no contexto de como os pares são agrupados.
Para testar como chimpanzés podem entender essa relação, os pesquisadores conduzem um experimento envolvendo sete chimpanzés de diferentes idades e sexos.
Os chimpanzés foram sentados em uma cabine com um computador com tela de touchscreen, e foram treinados para escolher a mais forte de duas opções que viam no monitor.
Em primeiro lugar, eles foram ensinados que o papel bate a pedra, então essa pedra bate tesoura e, finalmente, que as tesouras superam o papel.
Uma vez que soubessem como os pares se encaixavam, diferentes pares foram apresentados aleatoriamente na tela.
Cinco de sete chimpanzés completaram o treino após uma média de 307 sessões. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Deus fez só XX e XY?

Por que as pessoas dos EUA se chamam de "americanos"?